– Bom dia! (sorriso aberto). A senhora conhece nossos produtos? Posso mostrar?

–  Hummm…pode. (estico a mãozinha). Isso não provoca alergia né?

– De jeito nenhum. ( e ela esfrega um tipo de laminha preta nas costas da minha mão). Veja só como esse produto é suave e como vai removendo as células mortas…

– É verdade. (e penso com meus botões que um treco áspero esfregado daquele jeito poderia ser até fubá que ia remover pele morta). Mas está meio melequento né?

– Agora a senhora veja, não vai precisar de nenhum outro produto para remover. Vamos passar isso (mostra uma plaquinha cinza escuro). Veja…é um imã! Vai retirar tudo e deixar sua pele suave e limpinha. (enquanto isso passa a plaquinha de um lado para outro e tira os resíduos de lama da minha mão)

– Hummm… (de repente aquilo ficou com cara de radioativo, mas claro que se fosse césio a moça não ia estar no shopping esfregando nas mãos das passantes, ao menos que fosse uma conspiração e….foco!!! Diga que a mão ficou mesmo mais suave, agradeça e vá embora).

– Moça, tenho a pele oleosa e isso deixou uma camadinha de óleo  e então não me serve né? ( e me preparo para ir embora…Tarde demais. Devia ter ficado calada e  apenas  me afastado)

– Não. Veja…agora a senhora massageia suavemente essa película e sua pele ficará profundamente hidratada. Esse óleozinho é um hidratante poderoso, a senhora vai adorar!

– Certo. Agradeço sua demonstração, mas não preciso comprar hidratante e tenho que ir embora.

– A senhora já conhece nosso creme anti sinais? É ótimo. Veja aqui nesta revista. Nossa linha de produtos recebeu vários premios internacionais (e abre uma revista em inglês, cheia de fotos de moçoilas de 12 anos maquiadas como se tivessem 20)

– Olha, você me desculpe, mas estou cansada de ver meninas fotografadas como se fosse adultas. É óbvio que elas tem uma pele linda já que são muito jovens; as empresas de cosméticos deveriam ser mais honestas e mostrar mulheres reais, na faixa de idade para a qual o produto é indicado… (um pouquinho mais irritada)

– Quem disse que a modelo tem 12 anos? (olhar de ofendida)

– 12 anos é modo de dizer. Mas aposto com você que essa moça aqui, por exemplo, não tem mais de 14 ou 15 anos. E a foto tem tratamento de imagem para deixar ela com a pele assim. Como ela pode ser exemplo de pele de mulher acima de 40 anos? (aponto a foto super produzida de uma garota com pele de seda)

– Mas nossos produtos são muito respeitados porque surtem efeito. Basta que a pessoa use corretamente toda a linha. Deixe mostrar esse; ele tonifica e tem um efeito rejuvenecedor; deve ser usado junto com aquele outro que mostrei (e o sorriso voltou ao rosto dela).

– Olhe, não quero comprar nada. Estou sem dinheiro e sei que seus produtos tem um preço bem salgado. (e faço menção de ir embora)

– Não! O preço deste é trezentos e poucos reais. A senhora precisa pensar no custo benefício. Pense no preço de uma cirurgia plástica… Facilitamos o pagamento, posso dividir no cartão ou se a senhora preferir, compra esse e leva esse de brinde ou posso dar um bom desconto para pagamento em uma só vez… ( penso que aquela mulher poderia vender areia pra beduíno, apesar de ser vendedora de uma empresa cujo povo é inimigo dos beduínos e talz…foco!!! Olhe para a mão. Mas o que ela estava dizendo mesmo?)

Então ela estava sugerindo que eu precisaria de uma cirurgia plástica? Imaginei que minha cara devia estar caindo aos pedaços já que aquela mascate da beleza insinuava que, eu ia precisar de um empréstimo bancário para comprar os produtos que estava me mostrando ou para fazer uma recauchutagem geral.

Senti uma vontade insana de dizer onde ela deveria colocar todos aqueles cremes, em especial aquela lama preta horrível e com cara de meleca. Mas sou uma dama e não perdi a compostura.

Abri meu melhor e mais radiante sorriso e disse gentilmente:

– Sabe o que é moça? Não tenho dinheiro para gastar em cremes tão sofisticados e por isso vou aceitar com dignidade que o tempo deixe suas marcas. Quem sabe fazendo muita economia consigo juntar dinheiro para ir ao Mar Morto mergulhar a cara na lama e experimentar in loco todos os benefícios que a cosmética pode me oferecer. Agora, se me der licença, tenho um compromisso e preciso ir embora antes que fique velha demais.

Anúncios

Mais de 30 milhões de pessoas já acessaram o Youtube para serem surpreendidas e verem a cara de surpresa do Simon Cowell e a sem-gracice dos outros jurados, cujos nomes ignoro, em um show da TV inglesa.

Tudo graças à apresentação de uma mulher em um show de talentos. Pelo exemplo que temos no American Idol (que passa aqui  no Brasil), os participantes precisam ter algum talento é óbvio, mas uma bela estampa também deve ajudar muito. Entretanto, no show Britain’s Got Talent acho que eles não pré-selecionam com critérios de beleza; parece que qualquer indivíduo pode ir lá e se apresentar, mas essa é minha impressão e nem sei se é verdade, então relevem.

Susan BoyleA pessoa que está levando tanta gente ao Youtube é  Susan Boyle, a moça aqui ao lado. A candidata entra no palco e parece a tia ou a mãe de qualquer um, principalmente se esse um for ingles ou escoces.

Um dos jurados ergue a sobrancelha, o outro franze o nariz; a mocinha “anos 60” que está na platéia se achando linda  balança a cabeça e comenta algo com a amiga. Isso tudo até a mulher abrir a boca pra cantar I Dreamed a Dream do musical Les Miserables. Daí para a frente o que se vê é um arregalando os olhos, outra abrindo a boca, outro com um ar incrédulo pregado no rosto, e a platéia extasiada e com lágrimas nos olhos.

Infelizmente não é possível incorporar ao post o vídeo com a apresentação dela ,  mas quem quiser ver basta ir ao YouTube e colocar o nome lá: Susan Boyle.

Com Susan mais uma vez somos obrigados a nos lembrar da frase: não julgue um livro pela capa.

Aproveitando a oportunidade de dar um tapa no preconceito e nos julgamentos apressados aqui vão mais alguns exemplos:

Elaine Page, a cantora que inspirou Susan, se declarou comovida com a interpretação  e totalmente convencida de seu talento

Etta James

Ella Fitzgerald

Diva Plavalaguna

Mahalia Jackson

Amy Winehouse

 E para encerrar, um romance que rompeu com os estereótipos de feio ou bonito:Camila e Charles

 

 

 

 

 

 

 

Tá bom ou precisa mais?