canoaCanoa furada não é aquela embarcação que te deixou na mão no meio da correnteza. Canoa furada é um tipo de coisa que você poderia facilmente evitar, mas na qual que sabe-se lá porque, embarca de cabeça.

Você resolve, por exemplo, acompanhar aquela  sua conhecida ao médico porque  coitadinha  ela não tem ninguém que vá junto. Daí você sai de casa debaixo do maior aguaceiro do ano e vai toda solícita fazer sua boa ação. É recebida de cara feia porque atrasou cinco minutos, mas como tem uma reserva de paciência extra, deixa pra lá com um sorriso cheio de boa vontade.

No trajeto sua companheira de viagem, que acha que conhece todos os caminhos da cidade, erra ao dar as indicações para o motorista do taxi,  e dali em diante é uma sucessão interminável de resmungos em voz chorosa do tipo: “meu Deus do céu”, “onde vamos parar”, “o senhor entrou errado”, “vamos chegar atrasadas”, “eu falei ali”,  “olha só que volta”, “estamos fazendo um passeio turístico”, etc, etc. . .

É nesse momento que você descobre que aquilo é uma canoa furada. Não adianta argumentar que estão bem adiantadas para o horário da consulta ou que o desvio foi pequeno; temeridade dizer à simpática senhorinha que foi ela que falou que era pra entrar ali. A sorte é que o motorista é um sujeito super gentil que não obriga as duas a descerem no meio da rua; você baixa a cabeça e  silenciosamente dá graças a Deus por ainda existir pessoas legais dirigindo taxis em São Paulo. Não há mais nada a fazer…

Pode também acontecer daquela amiga, que você não vê há anos, ligar e te chamar para um evento grátis. Ela não dá muitas explicações, só diz que é uma palestra, seguida de brunch, sobre vida saudável e rejuvenescimento. Você ingenuamente pensa que oba, vou ficar mais jovem, não tenho que me preocupar em fazer almoço e além de tudo o convite contém a palavrinha mágica: “grátis”! Não importa que seja num lugar do qual você nunca ouviu falar, que comece as 9 horas do domingo e que seja longe de sua casa. É de graça e ela é a sua amiga que gentilmente lembrou de você depois de tanto tempo. Como recusar uma oportunidade dessas?

Então você pega o metrô e depois um ônibus; desce do ônibus e anda mais 5 quadras a pé pensando em como é que àquela hora da manhã pode fazer tanto calor meu Deus e que deveria ter posto um chinelo de dedo que assim seu pé não doeria tanto. Finalmente chega ao local do “evento” e dá de cara, bem ali no saguão, com várias mesas expondo caríssimos produtos naturais que foram cientificamente testados e prometem fazer seu intestino funcionar, limpar seu organismo e proporcionar uma vida longa e saudável.  Ao lado dos alimentos miraculosos uma pilha de livros que foram escritos por um médico japonês ou chinês e que fizeram enorme sucesso contando sobre esse método maravilhoso de rejuvenescimento. Você nunca ouviu falar de nada disso, mas o mundo é cheio de novidades, não é?!

Com calor, suada e com os pés doendo horrivelmente você respira fundo – o que é um erro já que o recinto cheira a mofo – e procura um lugar para sentar.  Acontece de ser bem ao lado de alguns dos maiores entusiastas da técnica do “faça muito cocô e seja feliz”; para sua total alegria, eles vão aplaudir calorosamente tudo o que os promotores de venda estão dizendo lá no palco;  vão fazer comentários entusiasmados incentivando para que você compre tudo; provavelmente deduziram que sua aparência cansada se deve ao simples fato de que você não vai ao banheiro fazer o “número 1” com a frequência devida. Apesar do ódio em seu coração você sorri para sua amiga e diz que é uma pena não ter dinheiro para investir naquelas maravilhas; se despede  e vai embora pensando, enquanto a água sobe dentro da canoa, em como pode embarcar em mais essa .

Encontro arranjado por amigos que acreditam, talvez com uma certa dose de razão  que você está encalhada, festinha infantil,  reunião no salão de festas do prédio, convite para conhecer um novo restaurante com culinária exótica sendo que você odeia pimenta e temperos fortes,  servir de modelo para amiga que está fazendo curso por correspondência de cabeleireira e manicure, flertar com um sujeito que te leva para assistir filme de arte iraniano com legendas em sanscrito …a lista é longa.

Às vezes me pegunto porque sempre embarco de cabeça nessas coisas. Só pode ser distração ou, como dizia minha sábia avó, miolo mole!!

Anúncios

Akita Depois de postar aqui  sobre a lei de proteção aos animais, recebi um e-mail com outra denúncia gravíssima sobre maus tratos, dessa vez envolvendo o Centro de Controle de Zoonose de São Paulo – CCZ.

Após denúncias de associações de proteção aos animais, a Rede Record de São Paulo fez uma série de reportagens apresentando a situação dos cães que são recolhBrackidos diariamente nas ruas de nossa cidade, com imagens arrepiantes de cães confinados em espaços pequenos, sujos, úmidos e escuros e sem nenhuma espécie de cuidado.  Por isso, antes de assistir ao vídeo, prepare seu coração!

Depois tente responder: Se não estão sendo adotados, para onde estão indo os animais capturados diariamente?

Existe a lei nº 12.916, de 16/04/2008 que obriga o poder público a cuidar dos animais recolhidos, vejam só:

Irmãos“Artigo 2º – Fica vedada a eliminação da vida de cães e de gatos pelos órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e estabelecimentos oficiais congêneres, exceção feita à eutanásia, permitida nos casos de males, doenças graves ou enfermidades infecto-contagiosas  incuráveis que coloquem em risco a saúde de pessoas ou de outros animais.

§ 1º – A eutanásia será justificada por laudo do responsável técnico pelos órgãos e estabelecimentos referidos no caput deste artigo, precedidoCalvin, quando for o caso, de exame laboratorial, facultado o acesso aos documentos por entidades de proteção dos animais.

§ 2º – Ressalvada a hipótese de doença infecto-contagiosa incurável, que ofereça risco à saúde pública, o animal que se encontre na situação prevista no “caput” poderá ser disponibilizado para resgate por entidade de proteção dos animais, mediante assinatura de termo de integral responsabilidade.”

MelinaRepararam no Artigo 2º ?  Pois é mais ou menos nele que o Sr. Marco Antonio Vigilato, reponsável pelo Centro de Controle de Zoonose de São Paulo se ampara.

Na entrevista,  que esse servidor municipal se dignou a conceder somente após a repercussão das denúncias, ele se justifica dizendo que manda matar animais “doentes”; “agressivos”; que não podem mais “participar do convívio social”; animais “mordedores” e “bravios”; informa candidamente que os animais estão ali confinados para observação.Oxer

Lamentávelmente as imagens e depoimentos desmentem o sr. Vigilato e até mesmo o repórter da Rede Record perde a paciência ao final da entrevista.Por isso antes de assistir ao vídeo, prepare seu estômago!

Depois me respondam: qual animal não terá desvio de comportamento após ser submetido à confinamento, agressão, fome, etc?

NegonaComo não tenho esperança de que o sr. Vigilato mude suas atitudes, deixo a sugestão de que os interessados em proteger os animais e os participantes de ONGS de São Paulo visitem o CCZ. Constatado os maus tratos registrem um Boletim de Ocorrência  na delegacia mais próxima. Quem sabe assim nosso prefeito dê atenção ao caso e  esse servidor público seja exonerado?

Para quem não tem paciência ou tempo para fazer a Caramelovisita e o B.O. aqui vai o link de uma petição pela exoneração do sr. Marco Antonio Vigilato: http://migre.me/19OC 

P.S: As fotos que ilustram esse post foram tiradas de sites de adoção:

http://www.queroumbicho.com.br/http://tobybaez.fotoblog.uol.com.br/

 http://adotacao.blogspot.com/

 http://sao-paulo.vivastreet.com.br/adocao-animais+sao-paulo-capital

 http://br.geocities.com/adoteumamiguinho/caes_para_adotar.html (desatualizada + é so ligar pra eles que eles dão as informações com um delicioso sotaque lusitano)lacinho

Golpe

   San

 

 Já declarei que não gosto de esportes e que quando assisto presto atenção em tudo menos na disputa em si. Com espírito de porco zapeei as transmissões esportivas parando ao acaso e consegui ver cenas incríveis. Aproveitei e fiquei dando minhas notas para depois fingir que era uma chinezinha sorridente, magra, alta, de vestido azul e distribuindo as medalhas.

1 – No Judô João Derly e Pedro Dias resolvem no tapa tatame uma encrenca amorosa e para eles entreguei as medalhas de Ouro, Prata e Bronze na modalidade “Baixaria” , com a seguinte classificação:

Ouro : Pedro Dias (se ficasse quieto o mundo não saberia que ganhou um par de adornos nada olímpicos).

Prata : João Derly (mandou a mãe distrair o amigo e cantou a namorada do dito cujo? Talvez isso merecesse um empate no ouro? Fiquei na dúvida!

Bronze : Joana Ramos (OK moça, o brasileiro até que é bem bonitinho, mas precisava sair por aí contando e arrumando encrenca ??)

 

2 – Na Luta Greco Romana, modalidade Espírito Olímpico, a medalha de ouro vai sem sombra de dúvida para Ara Abrahamian. Seu gesto foi tão inesperado, que mesmo após extenuantes pesquisas na internet, não encontrei sequer uma imagem ou vídeo do momento em que ele taca a medalha no chão. Acho que nenhum fotógrafo ou cinegrafista estava prestando atenção nele, o que também pode explicar sua raivinha. Só achei  a fotinho da medalha desprezada.

  

3 – Na Ginástica Artística , modalidade Acontece…, medalha de Ouro para Diego Hypólito. O moço que era o favorito levou um tombo e a expressão em seu rosto captada na foto estampada na primeira página do jornal Folha de São Paulo já diz tudo.  Essa medalha entreguei com dor no coração porque mesmo sem entender nada de nada, achei que ele não merecia.

  

4 – Em Atletismo  a medalha Pódium Mais Bonito, sem dúvida pertence às Jamaicanas Shelly An Fraser, Sherone Simpson e Keiron Stewart,respectivamente, Ouro, Prata e Bronze em 100 metros rasos.

 As meninas foram sensacionais na prova e nos sorrisos. Está aí a foto que não me deixa mentir.

 

5- Finalmente, a medalha Nhóoinnn, Que Lindinho vai para César Cielo. Ele fica com Ouro, Prata e Bronze porque tem coisa mais emocionante e sincera do que um atleta desse porte chorando feito um bebê? Até as pedras de Pequim derrubaram uma lágrima furtiva, tenho certeza!