Conheço alguns rapazes cujo mau humor é tão notório que só consigo vê-los representados pelo Grinch..

São do tipo que resmunga, não vêem graça em nada, acordam, passam o dia e vão dormir achando tudo uma porcaria. Pôem defeito em tudo e nada nem ninguém é digno de atenção.

Apesar disso são pessoas adoráveis…

Incongruente? Nem tanto se você observar que por baixo daquela casca grossa bate um coraçãozinho super meigo, que defende seu time de futebol predileto com unhas e dentes; faz amizades duradouras e sinceras; adota e cuida de gatinhos mesmo “odiando” bichinhos de estimação; e, milagre dos milagres, se apaixona perdidamente.

No modo apaixonado  o Grinch se torna imediatamente Meu Malvado Favorito e flutua em nuvens cor de rosa, ops…exagerei? Tudo o que ele precisa para ser feliz é encontrar o amor, igualzinho ao resto da humanidade.

E mais uma grande vantagem: seguro e másculo como é, o Grinch e/ou Malvado não se acanha de declarar ao mundo seu amor, o que deve fazer com que o objeto de sua paixão se sinta uma deusa, não é?

Aconselho às moças desimpedidas que encontrem um Grinch para chamar de seu, e para as que já tem um meu conselho é: trancafiem esse ogro no fundo de seus corações e o tratem como um tesouro!  Afinal, Grinch não dá em árvore.

P.S. Agradeço aos meus amigos Grinch pela inspiração para o post. Amo vocês!