“Servir bem para servir sempre”  foi e ainda é slogan de muitas empresas de prestação de serviços, venda de bens de consumo, camelôs, etc. Quando entro em uma loja espero encontrar vendedores atenciosos, educados, bem humorados, bem informados sobre o que estão vendendo e dispostos a sugerir produtos que substituam aquele que você quer e não tem.

banheiro dos meus sonhosSimples, não é mesmo?  Mas, nem sempre é assim. Lembram-se que estive na grande loja de materiais de construção fazendo compras e pedi orçamento do que iria precisar  se decidisse reformar também o banheiro?

Naquele dia achei que a moça que me atendia estava um pouquinho mal humorada, um pouquinho desinformada e com um pouquinho de má vontade, talvez porque eu estivesse procurando produtos de qualidade por preços acessíveis e em quantidades pequenas. Então, quem sabe por se sentir assim, ela rabiscou o valor total do orçamento em um pedaço de papel de rascunho, colocou o nome dela e o número de celular.

Achei estranho porque sempre que peço um orçamento, recebo no mínimo uma lista com o nome ou código dos produtos e respectivos valores, mas quem sabe esse fosse o procedimento daquela loja.

Durante a semana querendo rever o piso, o lavatório e a torneira que haviaPiso Casagrande Recife escolhido para ter certeza de que seria aquilo mesmo, liguei para o número de celular rabiscado no pedaço de papel. A vendedora atendeu, expliquei que queria ver novamente os produtos no site da loja e pedi  os códigos, mas ela disse que estava de folga e não sabia os códigos “de cabeça”.

Sábado voltei lá decidida a comprar as coisas para reformar o banheiro, as tintas para pintar todo o apartamento, umas pastilhas para a cozinha e os acabamentos de elétrica. Procurei a mesma vendedora, afinal ela havia “perdido tempo” na semana anterior fazendo o orçamento do material para o banheiro e nada mais justo que comprar com ela para que recebesse a comissão. Encontrei-a desocupada no corredor da loja, a cumprimentei e pedi para que separasse as coisas que tinha orçado para mim.

A resposta veio inesperada e em tom grosseiro: “Ah!!! A senhora falou que ia comprar na internet por isso joguei o papel fora”!!!

Indignada nem respondi, dei-lhe as costas, procurei uma vendedora melhor e fiz minha compra. Não sei quem a mal educada está acostumada a atender, mas certamente não é uma Lady  Lagartixa.

Anúncios