lady DiTem festa de casamento que envolve logística de Dia D.

Um canal da TV paga apresenta um programa que mostra esses mega eventos lá nos Estados Unidos. As noivas contratam  pessoas especializadas que  ficam aproximadamente um ano planejando, contratando outros profissionais e descolando um lugar para realização da cerimônia e da recepção.

O narrador do reality show diz que “é uma festa onde dinheiro não é problema” e vai informando mais ou menos o preço do buffet, da decoração, do florista, do vestido, da locação, etc.

Em um dos programas o valor ultrapassava os 300 mil dólares. Uma simples florzinha que ia ser colocada sobre os guardanapos custava 70 dólares cada uma. Ok que era uma orquídia, mas será que só floresceriam a cada 50 anos? E em estufas instaladas no Himalaia e cuidadas por monges cegos?

Fiquei sinceramente bestificada ao ver tanto dinheiro gasto em uma festa. É bonito dizer que o colar que você está usando vale 250 mil dólares? Se fosse aqui a moça seria mais cuidadosa com essa informação…

O mesmo canal mostra outro programa, o Noivas Neuróticas,  onde  doces e românticas noivinhas se transformam, às vésperas do casamento, em monstros cruéis. Nem sei como alguém se casa com elas depois de tomar conhecimento dos xiliques e das grosserias. Deve ser amor né?! Ou medo de processo por desistência do compromisso…

Como não sou bilionária nem tenho gênio ruim, o que quero mesmo, caso venha a me casar novamente, é entrar na igreja dançando uma coreografia pop. Um vídeo que já foi visto mais de 21 milhões de vezes me serve de inspiração.

A única coisa que preciso é arrumar logo um noivo disposto porque, se demorar muito, o reumatismo pode impedir a escolha de coreografias mais fogosas.