caféOs dias mais frios  favorecem meus neurônios e, em baixas temperaturas , os três trabalham firmes e em harmonia fazendo lembranças estranhas aparecerem do nada. Assim, com minha xícara de chá quentinho entre as mãos comecei a pensar nas surpresas e nas certezas das últimas semanas.

Susan BoyleComovente e com uma voz de anjo, perdeu o concurso para um grupo de dançarinos frenéticos e sem novidade, movidos à música eletronica. Um dos versos da música que ela apresentou se revelou profético: “E agora a vida matou o sonho”. Será que o público cansou da excentricidade da escocesa? Ou prefere mesmo aquilo com que pode lidar? Isso foi surpresa !

Adam LambertPerdeu o concurso para um sem gracinha chamado Kris Allen, bom moço, sonso e humilde. Boatos deram conta de que houve um movimento das igrejas conservadoras americanas para impedir a vitória de Adam que seria homossexual e, portanto, um pecador merecedor das profundas dos infernos e não dos píncaros do sucesso. Nenhuma surpresa. Surpreendente seria um cantor belíssimo, com maquiagem pesada, postura dramática e alguns tantos trejeitos vencer um programa que teve até Suri Cruise e sua protetora mamãe na platéia.

Menina Maisa –  explorada e humilhada no programa do lamentável Silvio Santos que achou muitíssimo engraçado os gritos de pavor da menininha. Para aparecer no tal programa transformaram Maísa num pobre clone de Shirley Temple, com cachinhos forçados e vestidinhos de boneca. Esse abuso contra uma criança, que fere o Estatuto da Criança e do Adolescente,  foi transmitido em rede nacional e ajudou muito a alavancar a audiência do programa. Alguma surpresa nisso?

Diploma de Jornalista – O STF – Supremo Tribunal Federal decidiu por 8 votos a 1 que não precisa mais de diploma para exercer a profissão. Muita gritaria, muito protesto por parte dos que gostam de defender o corporativismo e aproveitam a oportunidade para desdenhar de outra profissão que talvez considerem inferior. Os argumentos mais sensatos lembram que o talento para comunicar-se independe do diploma; dizem que a pluralidade de conhecimentos enriquece a notícia ou a reportagem.  A maioria esqueceu que a exigência do diploma de jornalista veio através do decreto-lei 972/69, editado em pleno período de ditadura com o único motivo de cercear, vigiar e punir. Alguma surpresa nesse país sem memória?

Eleições Iranianas – O resultado das eleições mantendo o  conservador Ahmadinejad no poder levou o povo iraniano às ruas. A polícia surge para dispersar os manifestantes oposicionistas, como era de se esperar, e é uma cena surrealista aqueles camburões  despejando  policiais acompanhados por dezenas de motos chegando em filas paralelas trazendo mais polícia.  Um vídeo terrível percorre a internet mostrando o momento da morte de uma jovem que ao que parece nem estava participando dos protestos. Ver as imagens requer estômago forte e coração de pedra para não chorar. Não canso de me surpreender com a estupidez humana.

Comecei com pensamentos leves e acabo com um pesadelo nas mãos. Que me desculpem os eventuais leitores por esse final inesperado; me desculpem também os vários links, mas é que tem coisa que a gente só acredita vendo! Como diz a canção que Susan Boyle canta tão bem, a vida matou o sonho…